Portuguese English Italian Spanish

Icon testemunhos

icon publica

ICON IMC90

Icons left ANUARIO

Ensino primário moçambicano será ministrado nas 16 línguas nativas a partir de 2017

guiua10-10 073 resize

O Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano de Moçambique anunciou há dois dias que o ensino primário vai usar as 16 línguas nacionais a partir de 2017, ao lado do português, para facilitar o ensino às crianças moçambicanas.

A decisão de introduzir o ensino bilingue nas escolas primárias moçambicanas foi divulgada pela diretora nacional do Ensino Primário, Antuía Soverano, durante o Seminário de Revisão Linguística dos Planos Analíticos do Ensino Bilingue, que está a decorrer na capital moçambicana.
"O ensino primário pode ser lecionado monolingue e também na modalidade bilingue, onde as crianças começam o processo de socialização e aprendizagem na sua língua materna e depois têm a transição para a língua de instrução após consolidarem os conhecimentos e capacidades na sua própria língua", afirmou Soverano, explicando as vantagens da introdução do sistema bilingue.
 

Com a inovação, assinalou a fonte, o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, pretende melhorar os resultados no ensino primário, promover a interação na escola e agilizar o processo de socialização dos alunos.

Continuar...
 
De Moçambique para Portugal

noviços

Vários noviços dos Missionários da Consolata fizeram a profissão religiosa em Maputo

Cinco destes novos missionários estão destinados a Portugal para iniciarem a nova comunidade formativa.

Catorze noviços do noviciado do Instituto Missionário da Consolata de São Paulo emitiram a profissão religiosa na manhã do passado dia 26 de dezembro, na Igreja da Comunidade de Nossa Senhora do Rosário de Laulane, em Maputo (Moçambique). Entre os noviços encontravam-se três moçambicanos, dois etíopes, três tanzanianos, três quenianos e três congoleses.

Continuar...
 
Conferência de Copenhaga

terra_secaTeve início no dia 7 de Dezembro a Conferência de Copenhaga para debater as alterações Climáticas.

Representantes de 192 países estarão reunidos até dia 18 de Dezembro nesta conferência que pretende ser um passo em frente para concluir num acordo eficaz que substitua o Protocolo de Quioto.
Continuar...
 
Racismo obriga trabalhadores a fugir

Acusados de «roubarem empregos», residentes estrangeiros, na África do Sul, tiveram de abandonar as suas modestas casas. Refugiaram-se num campo de futebol.

A crise económica global aumentou o racismo e atitudes violentas, em relação a trabalhadores estrangeiros. Com frequência, os imigrantes são acusados de dificultarem a já difícil procura de emprego, a nível mundial. A África do Sul registou o caso mais recente de xenofobia para com cidadãos estrangeiros, por causa da falta de trabalho. Na vila de Doorns, cerca de 3,5 mil pessoas, a maioria zimbabueanos, tiveram de abandonar as suas casas e refugiarem-se em instalações municipais, como um campo de futebol.
Continuar...
 
Um Sínodo profético e realista

Durante o mês de Outubro, os bispos africanos foram uma presença bem visível nos meios, mais ou menos eclesiásticos, de Roma, desde os ambientes da Praça de São Pedro, onde se realizou o II Sínodo dos Bispos para a África, aos ambientes populares do bairro de Trastevere, onde tem sede a Comunidade de Santo Egídio.

As intervenções na aula sinodal foram notícia diária nas agências de notícias, nos jornais e nos media ligados à Igreja. Os institutos missionários e os movimentos laicais interessados na situação do continente, a Conferência dos Institutos Missionários da Itália (CIMI) e outros fizeram de caixa de ressonância ao acontecimento, muito para além da aula sinodal.
Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL