Portuguese English Italian Spanish

Icon testemunhos

icon publica

ICON IMC90

Icons left ANUARIO

Angola: Visita pastoral á Paróquia de Nossa Senhora da Consolata de Funda, Diocese de Caxito

Angola 2Crisma e despedida do Bispo de Caxito

O dia 12 de maio amanheceu cinzento e estranhamente chuvoso em Funda. Os missionários da Consolata, Padres Sylvester, Heradius e Luiz António e os fiéis ficaram apreensivos.  O dia era de festa e a chuva impedia que a missa fosse celebrada ao ar livre. 
Os fiéis reservaram os seus lugares desde as 6 da manhã, para a grande celebração eucarística na qual seriam crismados 168 jovens e adultos. A chuva veio só de modo tímido para refrescar o dia e as nuvens densas formadas acabaram por propiciar uma sombra agradável evitando uma celebração ao sol.

A festa começou às 10h15. O ambiente foi decorado primorosamente pelas irmãs missionárias. Pais, padrinhos e crismandos trajaram arigor. Na cerimónia os cânticos invocavam o Espírito Santo sobre os presentes e o clima de oração era emocionante.

O senhor bispo, Dom António Jaca, na sua homilia, por várias vezes desafiou os Crismandos a darem testemunho da fé recebida ao mundo e não poupou-lhes com o convite a construírem uma comunidade paroquial sólida. Este grupo de Crismados, por ser o primeiro,  tem uma responsabilidade maior no crescimento da Paróquia.

D. António felicitou os três Missionários da Consolata, apesar de ainda jovens, por abraçarem tão radicalmente a missão confiada aos Missionários da Consolata nesta Paróquia e encorajou-nos a seguir com este mesmo entusiasmo e amor pela missão.

Continuar...
 
Massangulo Festeja 50 anos da capela de Nossa Senhora de Fátima de Catur-Itepela

ItepeleIgreja de Itelpela renovada e um agradecimento especial ao antigo animador.

Um dos edifícios mais importantes de Itepela é a igreja-capela dedicada a Nossa Senhora de Fátima. Foi inaugurada no dia 19 de Junho de 1968, com a bênção do primeiro bispo de Lichinga, Dom Eurico Dias Nogueira. Com os anos a capela foi sofrendo a erosão do tempo e dos homens. A equipa missionária de Massangulo tem reanimado a comunidade. Um trabalho que passa por visitas mais frequentes, organização da catequese, eleição dos novos responsáveis e reabilitação da capela.Para recordar os 50 anos da inauguração da capela, com o apoio dos cristãos, o P. João Nascimento e o seminarista Nelson, puseram mãos à obra e reabilitaram-na com pequenos trabalhos e pintura. Agora com a cara lavada e apresenta-se bem e dá gosto vê-la de perto e de longe, quantos passam por ali.
Para além da renovação das estruturas físicas, renovou-se também a direcção da comunidade cristã. O catequista Luís Dauda, um antigo professor da missão, há muito anos que era o catequista-animador e faz tudo da comunidade. O novo pároco de Massangulo agradeceu-lhe todo o trabalhado feito - e foi muito -  mas constatando a necessidade de dar o lugar aos mais jovens na condução dos católicos de Itepela convocou eleições e foram escolhidos novos responsáveis.Itepele AnimadorA celebração dos 50 anos da capela, o agradecimento pelo trabalho realizado pelo Luís Dauda e a tomada de posse dos novos animadores foram vividos num clima de festa. A ocasião não se fez esperar. A memória litúrgica da Aparição de Nossa Senhora em Fátima, dia 13 de Maio. Tudo foi preparado por todos, para ser a festa de muitos. De Massangulo vieram os jovens com a equipa missionária. Chegaram na véspera, no dia 12 de Maio. Houve procissão de velas pelas ruas de Itepela. No dia seguinte a Missa Solene foi celebrada na capela renovada.

Foram apresentados os catequistas e animadores eleitos pela comunidad e foi também a festa de despedida e agradecimento ao velho catequista Luís Dauda. A comunidade cristã muito lhe deve.Esteve sempre presente, sobretudo nos momentos difíceis.

A comunidade e a equipa missionária mobilizaram-se e compraram-lhe uma bicicleta que ele há muito desejava. Ofereceram-lha durante a celebração de acção de graças e a alegria do antigo animador é difícil de descrever. Radiante agradeceu o gesto da comunidade. Todos rezaram para que Deus lhe continue a dar forças para pedalar pelos caminhos de Itepela.

 A localidade de Itepela fica a 20 km de Massangulo. O seu nome, antes da independência era Catur, como o nome do homónimo régulo, Manuel Catur. Este era  um católico e lider de um regulado maioritariamente muçulmano.

Continuar...
 
Diocese do Gurué faz Peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima de Muliquela-Ile

Gurué Peregrinação7ª Peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima de Muliquela vivida no contexto do Jubileu dos 25 anos da criação da Diocese de Gurúè..

As cerimónias foram presididas por Dom Francisco Lerma, Missionário da Consolata, Bispo de Gurúè, acompanhado por vários sacerdotes do clero diocesano e religiosos. Participaram mais de três mil e quinhentos peregrinos procedentes de 12 Paróquias da Regiões Pastorais Norte e Centro da Diocese.
A partir das 13h00 de Sábado 12 de Maio, os peregrinos foram concentrando-se no lugar escolhido, num recinto junto à Estrada Nacional em direcção a Muliquela.
Por volta das 16h30, depois das Boas Vindas  aos peregrinos, Dom Francisco deu início à procissão. A Imagem de Nossa Senhora de Fátima foi transportada num andor, adornado com flores, aos ombros dos peregrinos. Durante o trajecto até ao Santuário, rezou-se o Terço e entoaram-se cânticos marianos de louvor e de penitência.
No Templo Paroquial do santuário, foram apresentados os vários grupos de peregrinos, seguindo-se a eucarista. Dom Francisco presidiu à Solene Eucaristia em honra da Virgem Maria. Concelebraram os Párocos das Paróquias participantes na Peregrinação.
Na homilia, Dom Francisco exortou os peregrinos a viver este Ano Jubilar dos 25 anos da criação da Diocese. seguindo os passos de Maria, especialmente no louvor e agradecimento como ela fez, na Penitência e conversão e na renovação dos nossos compromissos como baptizados.
Continuar...
 
Bispos de Moçambique reunidos no Centro de Espiritualidade dos Missionários da Consolata em Laulane-Maputo

BisposOs Bispos de Moçambique Reúnem em assembleia.

O encontro realizou-se no Centro de Espiritualidade e Missão de Laulane, no Maputo, dos Missionários da Consolata.

Em primeiro lugar os bispos debruçaram-se sobre as três dimensões da evangelização: o Anúncio da Palavra, a Comunhão na fé e no amor celebrada nos sacramentos e o seu testemunho na vida. Constataram a urgência de priorizar o cultivo da espiritualidade, fomentar o zelo apostólico e o aprofundamento da Palavra de Deus no seio das comunidades cristãs. Sublinharam a necessidade de uma pastoral de conjunto mais efectiva. Para ajudar a alcançar este objectivo, os Bispos  viram a necessidade de começar a preparar uma Assembleia Nacional de Pastoral que dê linhas de orientação para uma renovada acção evangelizadora no contexto moçambicano actual.

Os pastores olharam também para a situação sócio-politica e económica de Moçambique. Manifestam a preocupação da Igreja Católica com a falta de responsabilização dos autores das dívidas ocultas que estão a condicionar a vida económica do país, os raptos, a violência generalizada, a intolerância política, a degradação da qualidade de vida e o aumento do fosso entre os ricos e os empobrecidos. Segundo os bispos, estes problemas resultam em parte da degradação dos valores ético e sociais.
No final do encontro emitiram um comunicado no qual partilham com as comunidades cristãs os frutos destes dias de trabalho assim como as preocupações relativas à vida eclesial e social do momento presente. E terminam o comunicado com a seguinte exortação: "Aos homens e mulheres de boa vontade, apelamos que na sua vida e actuação na sociedade se orientem pelos valores da coerência, integridade, solidariedade, transparência, tolerância, respeito e busca do bem comum. Cristo Ressuscitado e vencedor da morte é o fundamento e autor da nossa esperança, na construção de um Moçambique sem ódio nem divisões, sem violência nem guerra, mas de perdão, reconciliação, amor e paz".

Continuar...
 
P. Romão Majone, Novo Missionário da Consolata na Maravia e no Zumbo

P. Romão2Jovem Sacerdote da Consolata é destinado a Fingoé.

Mais de 200 católicos encheram a pequena igreja paroquial de Nossa Senhora da Consolata de Fingoè, na diocese de Tete. Nesta ocasião, a comunidade cristã reunida para a Missa dominical acolheu num clima de festa e rezou pelo Padre Romão João Majone, que acaba de chegar para trabalhar nas missões confiadas aos Missionários da Consolata nos distritos da Marávia e no Zumbo.

Depois da cebração eucarística e do almoço, a comunidade cristã preparou uma festa de convívio durante o qual deu as boas vindas ao novo missionário. Já esta semana e durante 15 dias o P. Romão iniciará uma longa viagem, cerca de 600 km, juntamente com o pároco, Padre Carlo Biella, para encontros com os conselhos pastorais das três missões confiadas aos Missionários da Consolata: Fingoè, Unkanha e Miruru-Zumbo.

O Padre Romão é um jovem missionário da Consolatata moçambicano, natural de Vilankulo-Inhambane, ordenado em Outubro de 2017. Esta é a primeira primeira missão onde o Padre Romão irá iniciar o seu ministério sacerdotal e missionário. Um dos seus principais desafios será o estudo da língua local, o Chichewa, uma das línguas, além do Cisenga e Cinyungwè, faladas pela população da Marávia e do Zumbo.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL