Portuguese English Italian Spanish

Icon testemunhos

icon publica

ICON IMC90

Icons left ANUARIO

Escolinhas da Consolata Fazem entrega de Diplomas

IMG 20181119 100741Ano Escolar termina para os mais pequenos das Escolinhas da Consolata

A promoção e o desenvolvimento humano são uma aposta dos missionários da Consolata que começa logo com os mais pequenos. De Maputo ao Niassa são mais de 20 as salas de aula do ensino pré escolar e várias centenas, as crianças que são formadas nas esolinhas da consolata.  São polos de educação que chegam ao interior  do país e à periferia das cidades, chegam aos mais pobres, àqueles que são mais esquecidos e negligenciados.  

Nestas escolinhas aprendem os primeiros rudimentos de português e o vocabulário básico para se poderem exprimir, bem como os conteúdos programáticos adequados à sua idade. A formação dos mais pequenos compreende ainda o desporto, formação musical e expressão plástica.  Estas crianças entram na escola primária preparadas para apreender novos conhecimentos que assimilam melhor, graças à capacidade de compreender o português e que  alicerçam nas aprendizagens adquiridas no ensino pré escolar. Esta é uma aposta para continuar, para a qual convidamos todos a participar.

Continuar...
 
Uma Casa nova para a Elina

IMG 20181123 161734Uma casa para acolher quem acolhe

Na missão de Santa Isabel de Guiúa trabalha a Elina. A Elina é cozinheira da casa dos padres e também presta apoio ao Centro de Promoção Humana, na cozinha e na limpeza das casas. Mas a Elina é muito mais do que isso.
Na família, é um pilar. Em sua casa acolhe todos. Sem marido, toma conta de 3 filhos, o irmão, a cunhada e dois sobrinhos. Mas há outros ainda que se acolhem na sombra generosa do seu terreiro. Outros sobrinhos, a irmã e a mãe passam com ela temporadas. A Elina todos sustenta. Nunca lhe ouvimos uma queixa.É uma mulher trabalhadora, séria, responsável, alegre e amiga. É das primeiras a chegar à missão e das últimas a sair. Quando há um imprevisto e alguém tem de assegurar o trabalho é com a Elina que se conta. Nela encontramos sempre a disponibilidade para o trabalho e uma alegria quase desconcertantes, como que a dar-nos força quando também nós já estamos cansados.
Antes da casa nova vivia numa casa simples feita com paus e folhas de coqueiro. Quando os hóspedes aumentavam, e prolongavam a estadia por largos meses, lá se improvisava nova barraca e lá se iam encaixando todos.
Á medida que o tempo foi passando, foi aumentando a admiração por ela e o reconhecimento pela dedicação, amizade, seriedade e alegria contagiantes. Um dia, alguém lhe sugeriu que fosse tentando melhorar a sua casa e que começasse a comprar de sacos de cimento na medida das suas possibilidades.
Assim fez. Quando conseguia juntar algum dinheiro, lá comprava alguns sacos de cimento. Armazenou-os na missão, durante mais de três anos, até conseguir o necessário para dar início ao fabrico de blocos de cimento. Aos poucos conseguiu começar a obra. A sua persistência e sacrifício não passaram desapercebidas a alguns amigos da missão. Um ou outro saco de cimento apareceu oferecido por quem não ficou indiferente à dedicação e ao espírito de serviço desta mulher.
Depois de muitos sacrifícios e alguma generosidade a casa lá acabou por se erguer, com os acabamentos a denunciar a exiguidade do orçamento. Em Fevereiro de 2017, a província de Inhambane foi assolada pelo ciclone Dineo. A fúria do vento arrancou o telhado à casa nova da Elina e revelou as fragilidades da construção. Não se lhe ouviu uma queixa, ou um pedido e a sua vida continuou com a alegria de sempre entre a missão, a sua palhota e a casa semi-destruida.IMG 20181116 165309

Iniciamos então uma campanha para ajudar. Vários amigos responderam ao desafio e a missão assegurou-se de que o trabalho era feito e bem feito. Neste mês de Novembro, oferecemos-lhe a pintura da casa, acabamento de que muitos desistem, depois de tantos esforços financeiros. Uns amigos, de visita à missão, não resistiram e resolveram juntar-se ao projecto. Tinham planeado ir ao Bazaruto mas trocaram o tempo e a verba que gastariam, por tintas e trabalho. Contrataram um pintor e desafiaram para trabalhar com eles os filhos e sobrinhos da Elina. Numa semana concluíram a obra.

Continuar...
 
Laulane Acolhe Simpósio Missionário da Família Consolata em Moçambique

LaulaneRealizou-se no Centro de Espiritualidade e Missão de São Paulo, em Laulane-Maputo um Simpósio Missionário sobre o tema: Muranga’a II: a metodologia da missão hoje.

O encontro teve como objectivo visualizar novas linhas da metodologia para a missão hoje, à luz das orientações metodológicas da Conferência Missionária de Muranga’a: Conhecer as orientações, identificar as convergências, as divergências e reflectir, à luz do carisma missionário consolatino.
No Simpósio participaram representantes da família Consolata em Moçambique: Missionários e Missionárias e leigos da Consolata e representantes das duas congregações religiosas moçambicanas que foram fundadas pelos/as missionários/as da Consolata em Moçambique: As Irmãs da Imaculada Conceição (Diocesanas de Lichinga) e as Filhas do Coração Imaculado de Maria (Diocesanas de Pemba). No último dia participou também um grupo de seminaristas da Consolata do seminário da Matola e jovens aspirantes das Missionárias da Consolata. Representando a Direcção Geral das Missionárias da Consolata, participou a Irmã Generosa, Conselheira Geral.
A aproximação à metodologia missionária e a mensagem dos nossos missionários e missionárias em África, de modo particular as beatas Irene Stefani e Leonella Sgorbatti, para o futuro da missão com a leitura dos eventos/acontecimentos de hoje em Moçambique, foram os aspetos focalizados e aprofundados com paixão missionária, entusiasmo e espírito de família.
Continuar...
 
Missionários abrem nova Missão em Angola

Posse Padre Luís AntónioMissionários da Consolata, dão  passo histórico na presença em Angola com a abertura da terceira comunidade-missão em Luacano, diocese de Luena, no noroeste de Angola.

O passo é grande e histórico. Uma abertura verdadeiramente “ad gentes”, num contexto totalmente novo, naquela que é uma das regiões mais periféricas e esquecidas, também do ponto vista eclesial, de Angola.
Foi no centro de Angola que sentimos o dever missionário de dirigir-nos para a periferia. Da planície para o planalto. Das zonas bem evangelizadas, com uma elevada percentagem de católicos (40% da população) para o leste do país, onde os católicos são uma minoria (8% da população). Uma zona assediada pelas seitas e pelas Igrejas Independentes Africanas. Chegou a hora do planalto do Moxico, onde se situa a Igreja local de Luena, da qual faz parte o pequeno resto de Luacano.

A nova abertura surge de um convite do bispo de Luena que tudo fez para ter a presença dos Missionários da Consolata na sua diocese.e assim dar um impulso missionário que responda aos grandes desafios que vive esta Igreja local: grande extensão territorial, fraca evangelização, escassez de clero e baixo desenvolvimento humano da população.

A entrada dos Missionários da Consolata em Luacano foi preparada nestes 2 últimos anos através de contactos e visitas realizadas localmente pelos missionários, acompanhados pelo bispo. Na preparação foram envolvidas as duas comunidades e paróquias IMC de Angola: Kapalanga e Funda. Houve sensibilização dos cristãos, para esta abertura missionária, que foram convidados a sentir-se responsáveis com os missionários neste projeto através da oração e do apoio económico.Padre Luís António2

Tomada de posse do Padre Luíz António

No passado Domingo, dia 28 de Outubro, o Padre Luiz António de Brito, na presença do bispo de Luena, D. Tirso Blanco, tomou posse como pároco de Santa Maria de Luacano. Uma missão que só existe no papel e que é necessário construir com persistencia, espírito de sacrifício e com a ajuda de todos.
Da comunidade de Luacano fará parte também o recém-ordenado Padre John Kyara.
Acompanharam o Padre Luíz António até Luacano os Padres Fredy Gomez e Mark Sembeye, da comunidade de Kapalanga, e o Padre Sylvester Ogutu, da comunidade de Funda, juntamente com uma delegação da paróquia de Funda percorreram os mais de 1500 km de Luanda até Luacano de carro.
No Domingo, dia 28 de Outubro, perante a comunidade cristã de Luacano e delegações das comunidades cristãs mais próximas, o Padre Luíz António emitiu a Profissão de Fé e o bispo D. Tirso presidiu à tomada de posse do novo pároco. 

Continuar...
 
Salina dos Missionários da Consolata recebe prémio de Agro negócio

Prémio salina Agro NegócioA Salina de Batanhe, dos missionários da Consolata e detentora das marcas Sal do Indico e Flor do Indico - flor de sal -  destacou-se entre 150 candidaturas de empreendedores com iniciativas de agro-negócios, à escala nacional, promovida pela empresa Moz Innovation. 

Do total dos projectos concorrentes, foram seleccionados 16 empreendedores nas categorias Agro-Empreendedor do Ano e Agro-Empreendedor Jovem do Ano, dos quais foram apurados os dois vencedores  que vão representar o país na fase sub-sequente.

As empresas Salina de Batanhe e Danilo & Diogo Agronegócio vão representar o País, no evento mundial  denominado Global Agripreneurs Summit, a ter lugar em Maio de 2019, na Grécia, após terem vencido a 3ª edição nacional da iniciativa Future Agro Challenge (FAC2018), realizada, entre os dias 23 a 25 de Outubro, na cidade de Maputo, com o apoio da Gapi, no âmbito do seu programa de promoção da capacidade inovadora e empreendedora de jovens.

Para Carlos José Osório Marulanda, representante da empresa Salina de Batanhe, que venceu na categoria de Agro-empreendedor do ano, a escolha do processamento do sal com iodo, deriva da grande procura que este produto tem, daí que “procuramos aumentar o volume de negócios para gerar mais empregos e evitar a migração da população jovem que procura empregos noutros pontos do país”.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>