Portuguese English Italian Spanish

Icon testemunhos

icon publica

ICON IMC90

Icons left ANUARIO

Guiúa: Peregrinação ao Santuário Diocesano de Maria Rainha dos Mártires

IMG 20190324 WA0000Neste fim de semana, realizou-se no Guiúa a peregrinação Diocesano ao Santuário de Maria Rainha dos Mártires. Durante todo o dia de sábado os peregrinhos foram chegando. Acorreram em procissão até ao lugar do martírio e rezaram pelos pelos catequistas assassinados. À noite, depois da cerimónia de encerramento da fase diocesana do processo de beatificação, houve adoração na igreja da paróquia.

Este domingo, dia 24 de Março, realizou-se a peregrinação ao Santuário Diocesano de Maria Rainha dos Mártires, situado no Guiúa, no lugar onde os Servos de Deus Luísa Mafo e Companheiros estão sepultados. Milhares de fiéis, provenientes das 22 missões/paróquias de Inhambane testemunharam e celebraram com alegria a sua fé, manifestando o seu amor e devoção à Mãe do Céu, Rainha dos Mártires.

Continuar...
 
Conclusão da Fase Diocesana do Processo de Beatificação dos Servos de Deus Luísa Mafo e Companheiros

IMG 20190323 WA0024Inhambane-Guiúa: Conclusão da Fase Diocesana do Processo de Beatificação dos Servos de Deus Luísa Mafo e Companheiros, catequistas 

No passado dia 23 de Março realizou-se no Centro Catequético de Guiúa, Diocese de Inhambane, a sessão de encerramento da fase diocesana do Inquérito da causa de beatificação e canonização de um grupo de catequistas e seus familiares mortos por ódio à fé.
Esta é a primeira causa de beatificação iniciada e concluída, na sua fase diocesana em Moçambique.
Em 23 de Março de 2014 percebendo a fama de martírio da catequista Luísa Mafo e Companheiros, testemunhada pelo Povo de Deus, o bispo de Inhambane,  D. Adriano Langa, deu o primeiro passo para a causa da sua beatificação.

Nomeo postulador, o Padre Diamantino Antunes, agora bispo eleito de Tete, para seguir o processo. Em 2016, o bispo de Inhambane, depois de consultar os bispos de Moçambique sobre a oportunidade de avançar com o processo de beatificação, recebeu da Congregação para a Causa dos Santos, o organismo do Vaticano responsável pelas causas de beatificação e canonização, o "nihil obstat" (autorização)  para abertura do Inquérito diocesano para a  Causa de Beatificação dos Catequistas Mártires do Guiúa.
A sessão de abertura do processo diocesano, na qual os membros do Tribunal diocesano juraram, teve lugar no dia 25 de Março de 2017, por ocasião dos 25 anos da morte dos Luísa Mafo e Companheiros, na Igreja Paroquial de Guiúa. Para a função de Delegado Episcopal foi nomeado o Frei Guilherme da Costa Gonçalves; para Promotor de Justiça, o Pe. Jeremias Moisés dos Santos; para a função de Notário Atuário, o Frei Amaral Bernardo Amaral e para a função de Notário Adjunto, o P. Anastancio Gemo.
A Fase Diocesana do Processo de Beatificação dos Servos de Deus foi concluída pelo Tribunal Eclesiástico da Diocese de Inhambane no dia 23 de Março, na sessão de encerramento.  O trabalho realizado durou 2 anos. O tribunal reuniu-se em 31 sessões na diocese de Inhambane e nas arquidioceses de Maputo e da Beira. Foram interrogados 134 testemunhas entre familiares, colegas, missionários e testemunhas do massacre de 22 de Março de 1992. Os documentos recolhidos e que contêm o depoimento das testemunhas interrogadas e os documentos escritos conservados nos arquivos somam 3.940 páginas. Os originais desta documentação (Archetipo) foram e lacrados e arquivados na Diocese de Inhambane e duas cópias (Transunto e Cópia Pública) foram encaminhadas hoje para a Santa Sé, pelo Portador escolhido, Mons. Cristiano Antonietti, encarregado de Negócios da Nunciatura Apostólica em Moçambique.
Na  sessão pública de encerramento, testemunhada por milhares de peregrinos que ocorreram ao Guiúa, foram realizadas as formalidades canónicas de encerramento da fase diocesana do Processo de Beatificação.

Continuar...
 
Missionário da Consolata nomeado Bispo da Diocese de Tete

Dimas2O Papa Francisco nomeou esta sexta-feira, dia 22 de março, o missionário da Consolata, padre Diamantino Guapo Antunes bispo da diocese de Tete,  em Moçambique.


De acordo com a sala de imprensa da Santa Sé o superior regional dos Missionários da Consolata em Moçambique e Angola, foi nomeado Bispo da Diocese de Tete.

https://www.vaticannews.va/pt.html

Missionário da Consolata português, o padre Diamantino Antunes nasceu em Albergaria dos Doze - Leiria, a 30 de Novembro de 1966. Entrou no Instituto Missões Consolata em 1978 e emitiu a primeira profissão a 20 de Agosto de 1989.

Depois de completar os estudos de Teologia em Roma foi destinado a Moçambique para fazer o estágio pastora na paróquia de Cuamba - diocese de Lichinga, onde chegou em Outubro de 1992 .

Foi ordenado sacerdote, em 30 de Julho de 1994 e depois enviado para Roma para continuar os estudos tendo concluido o doutoramento em Teologia Dogmática na Universidade Gregoriana em Maio de 1999

Regressou a Moçambique em Novembro de 1999 tendo sido destinado ao Niassa.

Foi Pároco de Mepanhira entre 1999 e 2002; de Mecanhelas entre 2000 e 2005 e de Entre-Lagos entre 2002 e 2005.

Em Dezembro de 2005 foi transferido para a diocese de Inhambane . Nesta região esteve oito anos. Foi nomeado pároco de Nova Mambone a 6 de Fevereiro de 2006 e a 4 de Maio de 2007 foi nomeado Director do Centro Catequético do Guiúa, Pároco da Paróquia de Santa Isabel de Guiúa e Vigário Pastoral da Diocese de Inhambane.

A  8 de Julho de 2014 foi  eleito superior regional dos Missionários da Consolata em Moçambique, cargo que exerceu até hoje. O novo bispo de Tete é ainda o postulador da Causa de Beatificação da Serva de Deus Luísa Mafo e Companheiros, catequistas mártires de Guiúa.

Homem de fé, trabalho e generosidade é-lhe agora confiada a responsabilidade pastoral da diocese de Tete.

Continuar...
 
Cheias Devastam centro de Moçambique

Cheias Moçambique2Província da Beira profundamente atingida pelo ciclone IDAI

Um elevado número de pessoas está em situação desesperada e a lutar para sobreviver. As próximas horas serão críticas para aqueles que esperam ser resgatados em cima de árvores, 

O PAM, que coordena o trabalho das Nações Unidas no terreno, está a usar meios aéreos para levar ajuda humanitária aos moçambicanos presos pelas águas, lançando desde o céu alimentos, água potável e cobertores para que as pessoas possam aguentar mais algum tempo até à chegada das equipas de emergência que tentam resgatar os sobreviventes numa corrida contra o tempo.que devido á subida das águas se transformaram em ilhas.de telhados, ou morros 

São necessários barcos, helicópteros, tendas, água e alimentos para socorrer as populações em perigo, 
Na sede do distrito de Búzi, cerca de dez mil pessoas, incluindo crianças, estão cercadas, enquanto as águas continuam a subir. As previsões do Instituto Nacional de Meteorologia de Moçambique apontam para que as chuvas continuem a cair com grande intensidade até quinta-feira.
Búzi é neste momento o ponto mais crítico, tendo em conta que há possibilidade do rio Save também vir a transbordar, dificultando o trabalho das equipas de resgate do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (com ajuda de forças da África do Sul) e das organizações não-governamentais que estão no terreno.

A estrada Nacional nº 6, que liga a beira ao resto do país, está partida em vários segmentos impedindo o acesso por terro da ajuda humanitária, bem como a circulação de bens. Todo o país será afectado pelos graves danos ocorridos e consequências que se lhe seguirão

Continuar...
 
Maúa: Conclusão dos trabalhos do Centro de Promoção Integral


RESIDENCIA DA MISSÃO REABILITADA

Catequistado Diocesano de Lichinga - Centro de Promoção Integral - situado na Missão de Maúa, está pronto para iniciar actividades formativas.

Após 2 anos de discernimento (2015-2016) e dois anos de trabalho de construção e reabilitação (2107-2018) o novo centro formativo de catequistas de Moçambique abre portas.
O trabalho de reconstrução e construlção foi efectuado pelo leigo da Consolata, Tito Abrão e a sua equipa de pedreiros e serralheiros. Foi um trabalho paciente realizado com competência e paixão, admirado por todos os que visitam a Missão do Sagrado Coração de Jesus, no sopé do monte Mukopo.
O Centro de Promoção Humana Integral de Maúa (CPHI) foi criado oficialmente em 14 de Julho de 2016 por provisão do Bispo de Lichinga, Dom Atanásio Canira. É uma instituição da diocese de Lichinga, sob a responsabilidade da Equipa Missionária da Paróquia de São Lucas de Maúa, Missionários da Consolata e Missionárias da Consolata. O seu fim é a formação e promoção integral da pessoa humana. Neste espaço realizar-se-ão diferentes actividades formativas: cursos, encontros, assembleias, retiros, etc.
O objectivo do Centro d é a formação integral da pessoa através da formação espiritual, religiosa, humana e cultural. Assim, os catequistas, animadores e restantes agentes de pastoral poderão ser cidadãos e cristãos formados, capazes de orientar a comunidade cristã local e ser agentes de formação a nível local.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>