Portuguese English Italian Spanish

Icon testemunhos

icon publica

ICON IMC90

Icons left ANUARIO

Missionários da Consolata
Missão de Liqueleva dinamiza Actividades na Escolinha
Escrito por IMC Moçambique   
Sábado, 29 Abril 2017 22:37

IMG 2416Na escolinha de Liqueleva as crianças apoiam os mais velhos.

Os mais pequenos, acompanhados das suas monitoras e do missionário da Consolata P. Toussaint visitaram uma idosa necessitada a quem deram alguns produtos alimentícios.

 

 

 

 

Continuar...
 
Missionário da Consolata nomeado Bispo da Diocese de Tete
Escrito por IMC Moçambique   
Sexta, 22 Março 2019 11:10

Dimas2O Papa Francisco nomeou esta sexta-feira, dia 22 de março, o missionário da Consolata, padre Diamantino Guapo Antunes bispo da diocese de Tete,  em Moçambique.


De acordo com a sala de imprensa da Santa Sé o superior regional dos Missionários da Consolata em Moçambique e Angola, foi nomeado Bispo da Diocese de Tete.

https://www.vaticannews.va/pt.html

Missionário da Consolata português, o padre Diamantino Antunes nasceu em Albergaria dos Doze - Leiria, a 30 de Novembro de 1966. Entrou no Instituto Missões Consolata em 1978 e emitiu a primeira profissão a 20 de Agosto de 1989.

Depois de completar os estudos de Teologia em Roma foi destinado a Moçambique para fazer o estágio pastora na paróquia de Cuamba - diocese de Lichinga, onde chegou em Outubro de 1992 .

Foi ordenado sacerdote, em 30 de Julho de 1994 e depois enviado para Roma para continuar os estudos tendo concluido o doutoramento em Teologia Dogmática na Universidade Gregoriana em Maio de 1999

Regressou a Moçambique em Novembro de 1999 tendo sido destinado ao Niassa.

Foi Pároco de Mepanhira entre 1999 e 2002; de Mecanhelas entre 2000 e 2005 e de Entre-Lagos entre 2002 e 2005.

Em Dezembro de 2005 foi transferido para a diocese de Inhambane . Nesta região esteve oito anos. Foi nomeado pároco de Nova Mambone a 6 de Fevereiro de 2006 e a 4 de Maio de 2007 foi nomeado Director do Centro Catequético do Guiúa, Pároco da Paróquia de Santa Isabel de Guiúa e Vigário Pastoral da Diocese de Inhambane.

A  8 de Julho de 2014 foi  eleito superior regional dos Missionários da Consolata em Moçambique, cargo que exerceu até hoje. O novo bispo de Tete é ainda o postulador da Causa de Beatificação da Serva de Deus Luísa Mafo e Companheiros, catequistas mártires de Guiúa.

Homem de fé, trabalho e generosidade é-lhe agora confiada a responsabilidade pastoral da diocese de Tete.

Actualizado em Sexta, 22 Março 2019 11:26
Continuar...
 
Salina dos Missionários da Consolata recebe prémio de Agro negócio
Escrito por IMC Moçambique   
Segunda, 05 Novembro 2018 16:26

Prémio salina Agro NegócioA Salina de Batanhe, dos missionários da Consolata e detentora das marcas Sal do Indico e Flor do Indico - flor de sal -  destacou-se entre 150 candidaturas de empreendedores com iniciativas de agro-negócios, à escala nacional, promovida pela empresa Moz Innovation. 

Do total dos projectos concorrentes, foram seleccionados 16 empreendedores nas categorias Agro-Empreendedor do Ano e Agro-Empreendedor Jovem do Ano, dos quais foram apurados os dois vencedores  que vão representar o país na fase sub-sequente.

As empresas Salina de Batanhe e Danilo & Diogo Agronegócio vão representar o País, no evento mundial  denominado Global Agripreneurs Summit, a ter lugar em Maio de 2019, na Grécia, após terem vencido a 3ª edição nacional da iniciativa Future Agro Challenge (FAC2018), realizada, entre os dias 23 a 25 de Outubro, na cidade de Maputo, com o apoio da Gapi, no âmbito do seu programa de promoção da capacidade inovadora e empreendedora de jovens.

Para Carlos José Osório Marulanda, representante da empresa Salina de Batanhe, que venceu na categoria de Agro-empreendedor do ano, a escolha do processamento do sal com iodo, deriva da grande procura que este produto tem, daí que “procuramos aumentar o volume de negócios para gerar mais empregos e evitar a migração da população jovem que procura empregos noutros pontos do país”.

Continuar...
 
Ensino primário moçambicano será ministrado nas 16 línguas nativas a partir de 2017
Escrito por IMC Moçambique   
Sexta, 20 Março 2015 08:29

guiua10-10 073 resize

O Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano de Moçambique anunciou há dois dias que o ensino primário vai usar as 16 línguas nacionais a partir de 2017, ao lado do português, para facilitar o ensino às crianças moçambicanas.

A decisão de introduzir o ensino bilingue nas escolas primárias moçambicanas foi divulgada pela diretora nacional do Ensino Primário, Antuía Soverano, durante o Seminário de Revisão Linguística dos Planos Analíticos do Ensino Bilingue, que está a decorrer na capital moçambicana.
"O ensino primário pode ser lecionado monolingue e também na modalidade bilingue, onde as crianças começam o processo de socialização e aprendizagem na sua língua materna e depois têm a transição para a língua de instrução após consolidarem os conhecimentos e capacidades na sua própria língua", afirmou Soverano, explicando as vantagens da introdução do sistema bilingue.
 

Com a inovação, assinalou a fonte, o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, pretende melhorar os resultados no ensino primário, promover a interação na escola e agilizar o processo de socialização dos alunos.

Actualizado em Sexta, 20 Março 2015 11:14
Continuar...
 
Cheias Devastam centro de Moçambique
Escrito por IMC Moçambique   
Quarta, 20 Março 2019 11:37

Cheias Moçambique2Província da Beira profundamente atingida pelo ciclone IDAI

Um elevado número de pessoas está em situação desesperada e a lutar para sobreviver. As próximas horas serão críticas para aqueles que esperam ser resgatados em cima de árvores, 

O PAM, que coordena o trabalho das Nações Unidas no terreno, está a usar meios aéreos para levar ajuda humanitária aos moçambicanos presos pelas águas, lançando desde o céu alimentos, água potável e cobertores para que as pessoas possam aguentar mais algum tempo até à chegada das equipas de emergência que tentam resgatar os sobreviventes numa corrida contra o tempo.que devido á subida das águas se transformaram em ilhas.de telhados, ou morros 

São necessários barcos, helicópteros, tendas, água e alimentos para socorrer as populações em perigo, 
Na sede do distrito de Búzi, cerca de dez mil pessoas, incluindo crianças, estão cercadas, enquanto as águas continuam a subir. As previsões do Instituto Nacional de Meteorologia de Moçambique apontam para que as chuvas continuem a cair com grande intensidade até quinta-feira.
Búzi é neste momento o ponto mais crítico, tendo em conta que há possibilidade do rio Save também vir a transbordar, dificultando o trabalho das equipas de resgate do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (com ajuda de forças da África do Sul) e das organizações não-governamentais que estão no terreno.

A estrada Nacional nº 6, que liga a beira ao resto do país, está partida em vários segmentos impedindo o acesso por terro da ajuda humanitária, bem como a circulação de bens. Todo o país será afectado pelos graves danos ocorridos e consequências que se lhe seguirão

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL